sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Um ano da gestão Pedro Sales e Janiel, em Várzea/RN


Veja as propostas em gráficos, saiba o que já saiu do papel ou não.

Imagem OVarzeano/Adriano Alexandria

Foi utilizado como métrica as proposta de campanha dos atuais gestores, e utilizou-se uma avaliação comparativa e imparcial com base na implementação e avaliação dos gestores das secretarias e funcionários públicos.

Acesse aqui o material de campanha veiculado na web: https://goo.gl/B7yg6w

- Não foram encontradas nenhuma proposta totalmente concretizada.

- Criar Núcleo de Educação Permanente (NEP) para capacitação e atualização por meio de cursos ministrados pela própria equipe técnica da Secretaria Municipal de saúde como professores convidados;   
- Criar uma central de atendimento para o agendamento de consultas e exames médicos;
-  Criar estrutura de apoio à população dos pequenos produtores rurais.
- Estimular o cooperativismo no processo produtivo.
- Estabelecer parcerias com os proprietários de terra da cidade para que a comunidade agrícola possa explorar.
- Implantar rede de esgotos na cidade com central de tratamento de águas e esgotos em parceria com - Governo do Estado e com a Companhia de água e Esgotos do Rio Grande do Norte.
- Contratação de novos motoristas para a secretaria de saúde. Motoristas plantonistas e de suporte aos órgãos da secretaria.
- Criar um conselho comunitário de Segurança.
- Implantar um sistema de Vídeomonitoramento em locais estratégicos no município.
- Construção de um centro de educação infantil em tempo integral.
- Criação de disciplinas que abordam o Estado de Direito e Cidadania para o ensino fundamental, tendo por base a Constituição Federal Vigente. Tomando os alunos Conscientes de seus direitos e deveres.
- Capacitar e dotar as escolas e equipes técnica especializada em crianças especiais, tornando a educação acessível a todos.
- Climatizar as Escolas
- Ouvidoria Púbica.
- Expansão dos plantões.
- Criação do Circuito Cultural Varzeano.
- Garantir o acesso humanizado da população as consultas, exames e cirurgias fora do município.
- Garantir e expandir o transporte coletivo aos estudantes de Universidade e Institutos Federais a capital e cidades vizinhas.


* Está aberto o espaço para questionamento por parte da prefeitura.


Adriano de Alexandria Editor

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

MP recomenda ao prefeito de Várzea/RN, que anule o Processo Seletivo Simplificado


Imagem: http://bit.ly/2hmSMIu
Segundo o MP faltou obedecer ao princípio da legalidade, impessoalidade, publicidade e eficiência, por isso o Ministério Público, após realizar um conjunto de considerações sobre o Processo Seletivo 002/2017, no qual verificou-se, as mesmas irregularidades praticadas no edital 001/2017.

Veja a recomendação do Ministério Público (MP):

RECOMENDA ao Prefeito Municipal de Várzea/RN, que:
I) anule imediatamente o processo seletivo simplificado mencionado devendo encaminhar a esta Promotoria de Justiça, no prazo de 10 (dez) dias, documentos que
comprovam o cumprimento da presente recomendação;

II) proceda com a reformulação do edital, excluindo dele a fase de entrevista, haja vista ausência de requisitos objetivos, precisos e claros para a pontuação, bem
como se abstenha de utilizar critérios subjetivos na aferição da pontuação dos candidatos;

III) faça constar entre as etapas previstas no processo seletivo a realização de provas e/ou provas e títulos, devendo indicar quais os títulos que serão considerados
para fins de pontuação e o valor atribuído a cada um deles;

IV) proceda com a publicação, na íntegra, do edital do novo processo seletivo no Diário Oficial dos Municípios e sua disponibilização também no Sítio Virtual da
Prefeitura Municipal de Várzea/RN, bem como de todas as fases e atos do certame, inclusive gabaritos e abertura de prazo para recursos, que devem existir para
todas as fases e a reabertura do prazo de inscrições
Notifique-se o Prefeito do Município de Várzea/RN para dar-lhe conhecimento da presente recomendação e/ou para apresentar resposta aos fatos aqui constantes, no
prazo de 15 dias.

O descumprimento da presente recomendação implicará a tomada pelo Ministério Público das medidas legais cabíveis, no âmbito cível, criminal, e relativas à
prática de ato de improbidade administrativa.

Proceda-se à publicação desta Recomendação no Diário Oficial do Estado e no quadro de avisos desta Promotoria de Justiça.

Oficie-se à Coordenação do CAOP do Patrimônio Público, comunicando a emissão desta Recomendação.
Santo Antônio-RN, 4 de dezembro de 2017.
GERLIANA MARIA SILVA ARAÚJO ROCHA
Promotora de Justiça

Veja aqui a publicação, datada do dia 05/12: https://goo.gl/Jt1mSh
Adriano de Alexandria Editor