terça-feira, 11 de julho de 2017

Várzea e outras cidades do RN irão receber recursos federais para saúde


Fonte da imagem: https://goo.gl/8R7Uxq

Vários municípios potiguares vão receber recursos para o incremento temporário do Limite Financeiro da Assistência de Média e Alta Complexidade (MAC).


São eles:

Água Nova (R$ 28 mil); Alexandria (140 mil); Ângicos (60 mil); Brejinho (300 mil); Canguaretama (100 mil); Frutuoso Gomes (70 mil); Goianinha (350 mil); Ielmo Marinho (100 mil); Ipanguaçu (44,6 mil); Itau (150 mil); Jaçanã (26 mil); Japi (19 mil); José da Penha (100 mil); Lagoa Nova (200 mil); Lagoa Salgada (35 mil); Lucrécia (34,2 mil); Luís Gomes (57 mil); Macau (100 mil); Major Sales (68 mi); Monte Alegre (400 mil); Mossoró (500 mil); Nísia Floresta (109 mil); Paraú (50 mil); Parelhas (450 mil); Passa e Fica (12,8 mil); Pedro Velho (200 mil); Pendências (100 mil); Rafael Godeiro (90 mil); Rio do Fogo (137,4 mil); Santa Cruz (150 mil); São José do Campestre (159,7 mil); Elói de Souza (100 mil); Serrinha (36 mil); Severiano Melo (100 mil); Taboleiro Grande (29,9 mil); Touros (200 mil); Várzea (17,4 mil); Venha Ver (140 mil).

Fonte: ESO em Foco
OVarzeano Editor

domingo, 9 de julho de 2017

[Exclusivo] Apesar de ter decretado emergência financeira, Nova Gestão iniciou mandato com mais de 1 milhão em caixa


Apesar do que foi jogado aos quatro cantos da cidade de Várzea/RN, a cidade tinha dinheiro em caixa, como demostra o extrato contábil ao qual tivemos acesso.

Dados recentes obtidos pelo site, revelam que a atual gestão, que iniciou-se em 2017, recebeu somatória de 1.174.681,12.
.
Verificou-se também a abertura de um inquérito junto ao MP (Ministério Público), onde ocorreu uma denúncia que resultou em investigação do MP, a qual está em curso. Segundo os dados do MP, o que motivou a denúncia foi a publicação, nos primeiros dias de mandato, de um Decreto Emergencial, o decreto número 002/2017, que declara situação anormal, caracterizada como “SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA” no Município de Várzea/RN, de caráter ADMINISTRATIVO e FINANCEIRO, e dá outras providências.
.
.
Entre outras coisas, o Decreto Emergencial, autoriza a contratação sem a necessidade de licitação. No decreto também foi citado que não houve o repasse dos dados para uma transição equilibrada.
.
Veja abaixo o extrato dos valores para o mês de dezembro de 2017.
.


OVarzeano Editor

quarta-feira, 5 de julho de 2017

É preciso pensar na cultura varzena: 37ª Semana da Cultura


Imagem boi-de-reis: Adriano Miguel/VNTonline
A Semana da Cultura que ocorre no mês de agosto todos os anos a trinta e seis (36) anos, esse evento demonstra como a tradição em celebrar a cultura, está nos corações dos varzeanos.

Tenho em minha mente momentos que marcaram a "Minha Semana da Cultura", momentos do esporte e também das apresentações culturais no palco da cultura e do corredor cultural. Todos os têm, todos possuem seus momentos marcantes. Seja um simples gesto, ou uma frase. Todos nós colecionamos em nossas mentes a cultura que exala em um palco, por três dias consecutivos.
Pois bem, precisamos falar de cultura e pensar em fomentar ela em nossa cidade, ou continuaremos a ver apresentações locais com formato de amadorismo e apenas brilhará em nosso palco cultural o brilho dos visitantes.
.
 CULTURA – PROPOSIÇÕES PARA UMA CULTURA ATIVA

Objetivo – Fortalecer os laços dos cidadãos com a cultura local, bem como fomentar a cultura e movimentar o comércio local por meio de festejos que fortaleçam e criem sentimentos de pertencimento. Ao mesmo tempo, gere grupos locais voltados a produção artísticas/culturais diversificados.

Principais ações/propostas:

  • Criação da Secretaria da Cultura (Fundação Cultural);

  • Criação do Conselho da Cultura;

  • Organização da agenda cultural anual (Secretaria da Cultura/Fundação Cultural);

  • Firmar parcerias com as escolas, a fim do fortalecimento da cultura local;
  •  Firmar parceria com entidades culturais afim do fortalecimento dos eventos locais (Semana da Cultura);

  • Criação de projetos culturais, para promoção de eventos;

  • Criação do Espaço Cultural (Mateus Joca Chico), como apoio a grupos culturais/artísticos;

  • Incitar a criação de grupos culturais, fortalecendo parcerias com entidades civis organizadas;

  • Apoio devido e necessário para os grupos culturais ativos.

Adriano de Alexandria Editor