terça-feira, 23 de maio de 2017

[Opinião] Ser ou não ser conivente com um erro?


imagem, seguir a multidão ou não: http://bit.ly/2rMmg3J
De erro em erro, vai-se descobrindo toda verdade - Sigmund Freud

Você pode encarar um erro como uma besteira a ser esquecida, ou como um resultado que aponta uma nova direção - Steve Jobs

O que vejo é, as pessoas sendo conveniente/complacente/conivente com um erro, como se fosse um sentimento de bando ao qual devo seguir. Isso é normal em uma sociedade que já não identifica o certo e o errado, se o identifica, faz vista grossa, principalmente quando a elite os comete.

Em épocas de lava jato, o discurso contra a corrupção nunca esteve tão afiado, a população olha para lá, Brasília, e ver com clareza atos que é de envergonhar até uma criança. Mas, esquecemos de atos no dia a dia que contribuem para uma cultura que fomenta a corrupção. A corrupção está cá também, em um simples ato de furar uma fila, de pagar a um agente público para obter preferência em um serviço público, de dizer porquê não comprar o guarda ao ser parado em uma blitz, pois todos fazem.

Também ouço, repetimos os erros passados, assim não podemos ser cobrados. O que gostaria de ouvir era, propomos o novo, propomos mudança então seremos a mudança. Isso não posso afirmar se será, ou não.

Em uma sociedade já com costumes tão arraigados há décadas, é difícil romper com determinadas ideias nocivas, porém em algum momento isso deverá acontecer. Contudo, depende de uma sociedade que visualize uma mudança de paradigma e queria uma mudança efetiva.

Ademais, afim de que tudo caminhe para um lugar melhor, será necessário tomar um posicionamento. Não adianta se indignar com aquilo que nas nos é tão próximo, Lava Jato, e fecharmos os olhos para nossa corrupção do dia a dia. Ou rompemos com o velho e mudamos, ou mantemos tudo isso e nos acomodamos em uma realidade nada boa, a não ser aos que se beneficiam de alguma forma.

Adriano de Alexandria Editor

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Campanha de Vacinação contra a Gripe 2017, Várzea/RN


Corra ainda está em tempo de se vacinar contra gripe, a campanha acontece até sexta-feira, 26/05.

Com informações da SMS/Várzea-RN
A Secretaria Municipal de Saúde de Várzea/RN, vem informar a população sobre a Campanha de Vacinação contra a Gripe 2017. A campanha teve início no dia 17 de Abril e irá até o dia 26 de Maio. Onde o dia "D" ocorreu dia 13/05,  a vacinação está ocorrendo em todas unidades de saúde.

Veja o grupo que deve comparecer para vacinar-se.

Atendendo aos grupos prioritários a seguir:
 

  • Idosos a partir de 60 anos;
  • Crianças de 6 meses a menores de 5 anos;
  • Trabalhadores de Saúde, Professores da Rede Pública e Privada;
  • Pessoas com Comodidades;
  • Gestantes e Puérperas (Até 45 dias após o parto).
Adriano de Alexandria Editor

Os meios são mais importantes do que os fins!


Por: Alexandre Bezerra


Imagem: http://bit.ly/2rtkgQs
        
Essa frase de Berdiaev foi algo de que lembrei bastante no últimos dias. Diante dos fatos noticiados nas últimas semanas nas esferas federal, estadual e municipal, no que se refere a gestão da coisa pública, está nítido o vale-tudo pró fim. Ou seja, se há um resultado positivo (para alguém ou alguma instituição em particular) no fim de determinado caminho, seu percurso não importa. Não importa de que maneira será o caminhar e o proceder na busca pelos objetivos das pessoas ou instituições, mas tão somente os objetivos. 

Como consequência, o Brasil vive uma sensação de caos total na administração do país, governabilidade impossível, credibilidade política nula, acentuação dos problemas político-sociais em todas as suas regiões. Nosso estado, infelizmente, sofre as consequências desse descontrole social e, na área da segurança pública, por exemplo, lidera o ranking dos mais violentos da federação, registrando mais de 900 homicídios até meados do presente mês. 

Esse e outros problemas vivenciados pela população, não só aqui como nas mais diversas regiões do país, é consequência de ações planejadas (ou não) sem considerar a importância dos meios utilizados em suas execuções que, recorre sempre ou quase sempre, à práticas ilícitas. Isso porque a atenção, na maioria dos casos, está voltada para a finalidade que, geral e infelizmente, é o benefício individual, pessoa física ou jurídica ou um grupo específico, sem contudo, anexar o coletivo ao conjunto de beneficiários.

Dessa forma, o sistema se apresenta contraditório, visto que deveria priorizar o coletivo em detrimento do individual e restrito. No entanto, ocorre justamente o contrário, a massa, em vez de ser contemplada nas ações dos governos, passam a ser vítimas, como está evidenciado no caso das reformas do governo: terceirização irrestrita (já aprovada), reformas trabalhista e previdenciária etc. 

O resultado de tudo isso é o aumento, que parece ser orquestrado, das desigualdades sociais. Assim, ficam cada vez mais segregados dois grupos extremos em que de um lado aparecem uns com tão pouco e sob constante ameaça de perder o pouco que têm, tendo, às vezes, negados até mesmo os direitos básicos e fundamentais.

E no outro extremo, aparecem outros com tanto e com tanta influência para adquirir até direitos e serviços dos quais não dispõe. Mas capacidade de manipular e governar os meios que controlam as ações dos poderes, tendem a facilitar seus privilégios, mesmo que para isso, o extremo pobre, pouco informado e sem influência, sofra a falta justamente do que eles têm em excesso, legalmente ou não. Visto que a esses, só interessam os fins.
OVarzeano Editor

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Resposta à Nota do 7 Colégio e Curso


Nota do Sete Colégio e Curso: www.vntonline.com.br
O site Ovarzeano, de cunho jornalístico, tem como bandeira principal a imparcialidade e o cuidado de sempre publicar informações verdadeiras, argumentadas em fontes confiáveis e provas materiais como fotos, gravações etc. Além do mais, antes de qualquer postagem, procuramos sempre os responsáveis pelas instituições citadas para anexar à matéria, seus possíveis esclarecimentos.

Dessa forma procedemos na matéria do dia 17/05/2017, em que publicou-se a seguinte informação: 'Carro Pipa de Várzea, RN, é usado para abastecer propriedade privada de aliado do prefeito'. Como de praxe, antes da publicação, contactamos os responsáveis pela instituição Sete Colégio e Curso. Porém, não houve esclarecimentos por parte da escola, na ocasião.

Da mesma forma, tentamos o contato, por diversas vezes, com a prefeitura municipal de Várzea-RN, todavia, não obtemos sucesso nas ligações. Contactou-se também a instituição religiosa que usava o espaço no dia referido, o pastor Elmo José foi categórico ao esclarecer seu posicionamento em relação ao fato:Simplesmente aluguei o espaço, esperando ter nele água e luz”.

Dessa forma, ressaltamos, nosso perfil democrático, responsável e isento em relação às informações publicadas na página: www.ovarzeano.com. Respeitamos o posicionamento da Instituição Sete Colégio e Curso, apesar de tardio, referente ao conteúdo divulgado. Porém, entendemos que a nota é superficial e não esclarece os fatos noticiados, servindo (a nota), até mesmo, para reforçar o teor da denúncia, no momento em que afirma-se, na nota, que o uso do serviço tratava-se de um direito da instituição:


Entendemos que, apenas o fato de participarmos de uma sociedade, de cumprirmos com nossas obrigações tributárias, e com nossas obrigações sociais, nos permite exigir algum direito, como todo cidadão ou instituição inserida em nossa sociedade tem. Se não é para termos direito algum, não deveria haver deveres”.

            Todo cidadão e instituições dispõe de seus direitos, no entanto, o uso do carro Pipa do programa PAC, é de uso exclusivo em comunidades rurais, atendendo no abastecimento de pequenas propriedades rurais. Podendo ser, em casos de extrema urgência (seca), atender a comunidade urbana, o que não é o caso. Vale ressaltar, porém, que não é dever do executivo municipal abastecer, com água ou quaisquer outros recursos, propriedades privadas com fins lucrativos. Portanto, qualquer uso desses serviços nessa direção, produz sim prejuízo a coisa pública.

            Por fim, repudiamos a tentativa da geração de dúvidas em relação a credibilidade e a imparcialidade das matérias, além dos tons de ameaça na referida nota. Para refutar qualquer possibilidade de dúvida, anexamos a este esclarecimento, outras imagens que comprovam o abastecimento de água, por parte da prefeitura, na escola citada. Sem contar que temos depoimentos de várias testemunhas que presenciaram o abastecimento. Nas imagens aparecem motorista, carro pipa e instituição referida.

            Entendemos ser dever do cidadão e dos veículos de comunicação, fiscalizar e informar à sociedade sobre os atos e fatos de interesse coletivo. Mas o julgamento da legalidade de tais atos e fatos, fica a critério do Ministério Público.






Adriano de Alexandria Editor

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Carro Pipa de Várzea, RN, é usado para abastecer propriedade privada de aliado do prefeito


CAERN aguarda a quase dois meses contrapartida da prefeitura municipal para instalação de água no novo conjunto habitacional.

Colaborou - Alexandre Bezerra -


O Programa Emergencial de Distribuição de Água Potável, denominado Operação Pipa, projeto do governo federal cujo objetivo é levar água para consumo humano nas áreas atingidas pela seca na região Nordeste, norte de Minas Gerais e Norte do Espírito Santo, é conhecido por todos os moradores de Várzea. No entanto, na atual gestão, o funcionamento do programa tem se mostrado um tanto desvirtuado. Pois, a Operação Pipa, que é regida por vários critérios, dentre eles, o abastecimento de zonas rurais e/ou urbanas em estado de emergência que tenham declarado estado de calamidade e, o fornecimento de água para o CONSUMO HUMANO.
Imagem cedida, momento exato do abastecimento
Todavia, conforme imagens registradas no período da Semana Santa, em evento realizado no 7 Colégio e Curso, vê-se um dos carros pipa, responsáveis pelo abastecimento local, abastecendo uma escola da rede particular de ensino da cidade de Várzea e o pior, em um dia não letivo. Nesse dia, o espaço da escola estava alugado para uma igreja evangélica local, Igreja o Brasil para Cristo, que realizava um evento festivo, Celebrai 2017. A Escola é de propriedade de aliados políticos do atual prefeito, sem contar que o atual secretário adjunto de Administração é um dos fundadores da instituição e exerce função de representante da mesma no município.

Há dias atrás, a cena voltou a se repetir, dessa vez não foi registrada por imagens, porém, moradores do mais novo conjunto habitacional da cidade que ainda não dispõe de água encanada em suas casas, presenciaram o fato e protestaram diante do motorista. Segundo os moradores, trata-se de ações arbitrárias e injustas. Pois enquanto eles estavam comprando água para consumo, presenciaram o carro pipa abastecendo uma escola particular, cujos receitas deveriam ser usadas para aquisição dos recursos necessários para seu funcionamento, “foi revoltante”, alegou um dos moradores.

Após reclamarem e protestarem em favor de seus direitos, o próprio motorista se dirigiu ao conjunto e forneceu uma carrada de água para algumas casas do conjunto, uma espécie de ‘cala a boca’ e, segundo informações dos mesmos moradores, voltou a abastecer a escola.

“Se espera que não haja interesses politiqueiros como favorecimento a alguns e perseguição política numa nova gestão, mas infelizmente, diante do cenário atual, só tenho a lamentar” - morador do novo conjunto habitacional.

Procuramos o vereador Paulo Freire, popular Paulo de Vela, vereador da oposição, para saber seu posicionamento em relação a esses fatos. O mesmo informou que, quanto ao abastecimento da escola particular, já se manifestou e orientou a gestão que a ação é ilegal. E quanto a falta de água encanada no conjunto habitacional, o vereador afirmou que já fez um requerimento para a CAERN aqual já doou toda encanação e material necessários para instalação, ficando o município com a obrigação apenas de legalizar burocraticamente a instalação, porém já faz cerca de dois meses que a CAERN aguarda a contrapartida para efetivar a encanação da água nas residências, aonde a prefeitura forneceria a máquina para escavação e a areia necessária.
“Se espera que não haja interesses politiqueiros como favorecimento a alguns e perseguição política numa nova gestão, mas infelizmente, diante do cenário atual, só tenho a lamentar”, essa é alegação de um morador que preferiu não se identificar, temendo retaliações.

Várzea está em emergência financeira?
 .
É do conhecimento de toda população varzeana que a cidade vive um bom momento, contemplada constantemente com repasses acima do esperado, com um ambiente tranquilo e politicamente estabilizado, visto que a cidade foi uma das poucas que findaram o ano passado com saldo positivo em suas contas, mais de 600 mil reais (R$ 600.000,00), segundo a antiga gestora. Tudo isso colobora para uma gestão de qualidade, infelizmente falta a fiscalização por parte dos vereadores, pois a gestão atual tem o apoio majoritário do legislativo municipal. Um apoio incondicional de oito dos nove vereadores do município. Assim, a Câmara Municipal qualifica-se como um puxadinho da prefeitura e trabalha diligente e convenientemente em prol do executivo local. Dessa forma, o principal papel do legislativo: fiscalizar o executivo, fica comprometido. Como consequência dessa omissão, atos arbitrários e ilegais passam a acontecer e, se não houver cuidado, tornam-se práticas comuns do executivo.

Igreja o Brasil para Cristo

Segundo o Pastor Elmo José, representante da igreja e responsável pelo evento, ele não sabia da prática quanto a utilização da Operação Pipa. "Simplesmente aluguei o espaço, esperando ter nele água e luz", afirmou o Pastor por telefone.

7 Colégio e Curso

Até o fechamento da matéria, o responsável não se manifestou sobre o assunto, após devido contato por meio de telefone.

Prefeitura

Após diversas tentativas de contato por meio do telefone cadastro no site,  não obtivemos resposta.



*Atualizaremos a matéria caso seja pertinente.

Adriano de Alexandria Editor

segunda-feira, 15 de maio de 2017

[Opinião] 2017 um ano da PÓS-VERDADE¹, PREFEITO e VICE eleitos representam o mesmo do mesmo




No debate político, o importante não é a verdade, mas ganhar a discussão.

Imagem: theintercept.com
No debate político, são ditas palavras que agradam aos que as querem ouvir, muitas vezes não representam o que será desenvolvido pelo político, usurpam assim o direito aos fatos comprováveis, palavras essas que representando somente a vontade do eleitor em ouvi-las.

No fim do ano passado, o dicionário mais importante do mundo, Oxford, elegeu a palavra pós-verdade como palavra do ano. Essa palavra descreve o que tivemos em Várzea na eleição que se passou, 2016. A ida as urnas não foi nada mais nada menos do que a fé nos novos eleitos, não importando o que circundam sobre eles, a eles todos (ambos os lados), não importando os fatos acontecidos e nem mesmo a realidade da cidade quanto a elite política, isso fede.
Veja também: Em suposto áudio que circula nas redes sociais, prefeito de Várzea/RN prometeu não nomear familiares
Em uma política elitista e cheia de vícios, os que se financiam e os que são financiados se confundem, porque são os mesmos. Um investimento incerto, um retorno mais que do que certo para os que atentam a ser corruptos.

Esse amor nas urnas acabará/acabou em 2017, ano em que a realidade local acabará com a ilusão da retórica dos palanques e das promessas poucos firmes em capacidade e vontade em realizar.

Ao meu ver está por vir um dos mais duros e difíceis governos locais, não apenas pela crise que ainda se agrava, sem o reforço da repatriação, mas também pela falta de traquejo pela coisa pública e pela centralização das ações, espero estar iludido naquilo que vejo no futuro. Não espero nada além de rompimento político com sua base, perseguição política por parte dos seus e incompetência gerencial por parte dos que comporão o seu quadro, sem ter capacidade técnica, em quase sua totalidade.

AS DUAS PRINCIPAIS INVERDADES DITAS

Várzea, será LIBERTA:

A princípio não se vive em época de escravidão, a não a da mente. Sim, por mais questionável que fosse o governo Getúlio e Cleide, ele foi eleito nas urnas. E para amenizar o "caos" da gestão Getúlio, os vereadores que dividiram a gorjeta (benesses políticas), poderiam se posicionar mais e não apenas querer puxar para os bolsos. Ou seja, menos apatia, e mais participação efetiva deles (vereadores). Ou são representantes do povo, ou são representantes de si próprio.

Somos O NOVO para Várzea:

O Grupo político vitorioso, nada mais é do que uma composição de velhas OLIGARQUIAS DE FAMÍLIAS TRADICIONAIS. Nada de novo vimos nesse grupo eleito, a não ser o desejo das grandes famílias envolvidas em querer entrar no poder, e retirar as OLIGARQUIAS que se encontravam no poder.

1 – PÓS-VERDADE: relativo ou referente a circunstâncias nas quais os fatos objetivos são menos influentes na opinião pública do que as emoções e as crenças pessoais.

Adriano de Alexandria Editor